A GRANDE RESSACA, por Célia Bergamasco

Hoje a emoção é grande demais.
Não consigo concatenar as idéias.
É como se tivesse “fumado” uma “bombona”!
Os pensamentos correm soltos, anos luz mais rápidos
que minha agilidade motora.
É como se estivesse assistindo a um filme do Passolini
ou Almodovar, projetado pelo Watanabe.
Sinto-me mais “pirada” (leia-se memória fantástica)que a Soninha.
Lembranças vindo aos borbotões com o peso e a velocidade de meteoritos.
Comecemos pelo “folder” que recebemos na entrada:
Guardei-o na bolsa por achar que era um “schedule” das festividades
ou o cardapio do evento.
Só vim lê-lo em casa ao deitar.
Li e comi a todos os depoimentos; saboreei a todos vocês que o deram,
comi um de cada vez, degustei palavra por palavra. Dormi saciada!
Agora posso concordar com o Nelson Dumdum(a quem infelizmente não vi)
e com o Teco.
Como somos bonitos! SOMOS TÃO LINDOS!!!
Nunca pensei que fosse encontrar tanta gente idosa(quer queiram quer
não, somos todos sessentões) tão bonita e com uma energia incrível.
Será nossa beleza interior que se refletia em nossas aparências?
Lembram do dito maldoso que corria na época?
-Você quer ser bonita(o)ou cruspiana(o)?-
Pois bem… escolhemos a segunda opção e acho que fomos bem
inteligentes; afinal a vida para ser bem vivida só precisa de um
pouco de inteligência,o resto vem por acréscimo.
Minha amigona MALU, uma delícia! louca, louca como eu. Continuamos as
mesmas. Que bom!
Que coisa gostosa… a dissidência, AP e a Quarta unidas na mesa do
bar do Alemão. O que me preocupa é que o Jurandir, único militante da
quarta que sobrou, sumiu durante uma troca de mesas.
A Bete da Veterinária já estava sumida, agora mais esse ?
Será por isso que eles tinham tão poucos militantes? eles somem sem
mais nem menos?? Evaporou-se mais um nessa noite memorável.
Enfim… obrigada, obrigada e obrigada, à comissão e a todos nós que
comparecemos lá. Afinal somos um GRUPO CÁRMICO à parte e nossos
colegas mortos pela repressão, morreram por nós.
Eles são nossos “MESSIAS” (ficou bonito assim para terminar).

Mas prefiro dizer que nós somos nossos próprios Messias, só nós mesmos
podemos nos livrar das amarras que a sociedade nos impõe.
E para isso, só precisamos de consciência e inteligencia.

(no bar estiveram: Malu, Watanabe, Formiga, Mineiro,Soninha, Paulo
Paixão, Maria Rosa, Anavécia, Antonio Carlos, Miriam, Mané Quatá,
Luciano, Maria Amalia,Beto, eu e mais duas pessoas que não sei onome)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: