ESTOU EM SÃO PAULO… por Sonia Castanheira

Estou em São Paulo

(ui, esse computador nao tem acento- ‘E um APPLE – Safari- Teclado diferente) Mas,
vamos la…..
Oi amigos!
Que alegria! Cheguei ontem a noite ) e estou hospedada em um lugar muito conhecido e
significativo para mim. Na Rua Joao Moura, quase Cardeal Arcoverde.
Conto o porque:
– Quando o Crusp foi fechado e tivemos aquela triste despedida, apesar de todo o choro
e angustia, acho que pensavamos que nos encontrariamos sempre.
Os abracos e beijos nao foram dados no conhecimento de que nunca mais
encontrariamos, ou pelo menos nao encontrariamos a maior parte daqueles que ai
estavam se despedindo.
A saida foi violenta, agressiva, sentiamos que nos expulsavam de nosso lar, havia aquele
sentimento geral de desampararo, mas jovens e sem experiencia achavamos que tudo ia
se acomodar. Nao entendiamos que aquele era um momento marcante e definitivo em
nossas vidas.
Entretanto, com o impeto da juventude, no fundo , no fundo, pensavamos que esse “chau”
era um ate logo, ate dentro de uns dias e nao um adeus, como realmente foi.
Bom…. nessa noite…. “deste triste dia”….. eu me alojei com minhas coisas (minha
mudanca) e todo um grupo de desamparados na rua,,,, exatamente na rua…. tudo
colocado na calcada de um lugar conhecido por nos. Nao era na Vital Brasil, mas era ali,
perto do Bar Frajola, lugar muito frequentado por nos, cruspianos. Ficamos ali com
aquele ar de perdidos , que era como nos sentiamos, (sem chao), com todas as nossas
tralhas, acampados na rua, perto dos barzinhos que ficam (ou ficavam?) por ali , bem a
volta do Frajola, acho que perto da ponte cujo nome nao lembro mais. Tambem nao sabia
que era a ultima vez que estaria neste lugar. Nunca mais fui.
Bom, devo admitir hoje em dia, com honestidade, que eu teria muitos lugares para ficar,
casas de parentes, de amigos, mas onde ficaria minha solidariedade com aqueles que nao
tinham pra onde ir? Alem do mais pedir refugio com todas aquelas coisas? Eu me sentia
desabrigada de minha casa e como tal me comportei. O CRUSP tinha sido minha casa
durante 4 anos.
Eu disse que traziamos toda nossa “mudanca” e que nao era grande coisa. Alguns traziam
o inconfundivel cobertor do Crusp e eu….. tambem trazia uma lembrancinha. Tinha
cometido um crime de roubo. Na verdade fiz uma coisa bem inusual em mim. Eu, que sou
incapaz de roubar um cobertor de um aviao ou um travesseirinho ou uma colherinha,
carreguei comigo uma bandeja do restaurante do CRUSP, que estava, nao me lembro
porque no meu apto -301 – Bloco A. Estava escrito Crusp atras e achei que seria uma
lembranca importante. Ate hoje a conservo e a palavra CRUSP permanece, apesar de
todas as vezes que foi lavada.
Continuando meu relato, depois de dormir uma noite na rua, fomos convidados para
dormir no Estadio do Pacaembu. Na verdade, recebemos v’arias propostas solidarias para
recolher-nos em algum lugar mais seguro do que a rua, mas fomos para o Pacaembu,
usando os lugares que correspondiam (acho) aos jogadores de foot ball.
Estando nesse lugar soube que alguem, nao sei quem, tinha conseguido um edificio com
varios apartamentos, na Praca Benedito Calixto.
De pastillas verdes, em cima de um Super Mercado Pao de Acucar, ele foi praticamente
preenchido pelos cruspianos que nao tinham para onde ir. Eu morava no nono andar, com
a Deusa, a Zuleide, a Elizama (4) alem de todos aqueles que precisavam de um refugio
provis’orio. Formiga e um grande grupo morava no primeiro andar Varios outros
apartamentos estavam ocupados por cruspianos e muito conchav’avamos. Logo
descobriram e a vigilancia foi extrema.
Sentados nos bancos da praca Benedito Calixto ou de p’e ao lado do predio estavam esses
homens , aparentemente, desocupados, com olhos ladinos, que os porteiros se
encarregavam de contar-nos que eram do DOPS . Afinal de contas nao devemos esquecer
nunca que moravamos ai e que eramos considerados pessoas perigosas.
Acho que nao tinhamos medo. Estavamos acostumados. Mas eles eram sabidos.
Descobriam coisas nossas. Uma vez que eu resolvi ir a noite para o Paraguai, mas ainda
nao tinha bem decidido e estava pensando se iria ou nao, o porteiro me perguntou se era
verdade que eu viajaria naquela noite para fora do pais.
Isso nao so implica em eficiencia, senao que acredito em um dom superior talvez: o da
mediunidade. Ha, ha,ha…..
Bom, aqui estou eu na Joao Moura, bem no lugar em que moravam o Alvaro e a Maria do
Carmo, com a Kikuko nos fundos, ao lado da casa que morava Marilia Pera com o filho e
uma amiga, em frente a casa que morava o Nelson Goncalvez, aquele grande cantor, que
estava passando por uma fase de recuperacao do alcohol. Rua animada essa. Quem aqui
morou vai poder confirmar tudo isso.
POIS BEM : Aqui estou e volto ao comeco – Estou em Sao Paulo ………. VIVA!!!!!!
Maravilhoso. Bonita! Linda cidade Adoro…
Mas sabem o que eu tenho aqui na minha frente ? Adivinhem o que eu posso ver desde
o lugar onde estou sentada?
Aquele predinho que foi por nos inaugurado depois do fechamento do Crusp, cujas
pastilhas verdes, continuam perfeitas. Apesar de um pouco desbotadas vejo que se
conservaram muito melhor do que eu.
Estou em uma cobertura e vejo tambem uma parte da praca Benedito Calixto que naquela
epoca era uma praca comum e apenas a nossa praca, aquela que eu tinha medo de
atravessar quando voltava quase meia noite depois de dar aulas num Colegio Estadual do
Butanta.
Hoje sei que ela esta mais famosa, ladeada por uma avenida importante, acho que
Henrique Schauman, e e tambem local de uma feira de artesanato e moveis antigos….
que a fez mais conhecida do p’ublico em geral.
Bom, estou aqui, em casa de amigos queridos, mas que estao fora, um trabalhando, outra
na fisioterapia, no medico, criancas na escola.
Bem, estou em Sao Paulo e devo estar feliz….. Mas estou no computador outra vez.
Vou sair um pouco no terraco para sentir o ar cheiroso. Que cheiro tao bom o de Sao
Paulo! Voces nao sentem?
Sera cheiro de poluicao? Nao sei….. ‘E o cheiro de Sao Paulo.
So sei que ‘e um cheiro gostoso que esta guardado no fundo do meu coracao. Ha quarenta
anos eu nao moro mais aqui,,,,,,,, e este ‘e o cheiro do afeto.
Se alguem ler isso e tambem estiver sem nada que fazer e quiser me ligar o telefone e:
31313903
Beijos
Soninha Castanheira
– Obs – Espero que me chamem logo porque senao, como nao posso ficar sem fazer nada
vou contar o dia que fomos presos na delegacia de Pinheiros por bagunca no onibus.
Para aqueles que estiveram presentes, (acho que era um Vani inteiro) e nao lembram o
nome do delegado, eu lembro: Chamava-se Dr. David Vicente – Samb’em porque eu
lembro?
– Porque minha memoria ‘e otima para coisas inuteis

RAIOS DE COMPUTADOR QUE NADA FUNCIONA DIREITO – OU FALTA TECLA OU ESTA
TUDO FORA DE LUGAR

(continuação…)

Escrevo outra vez para contar-lhes que so porque me gabei da minha memoria ela me
falhou. E isto e triste porque como ja disse ela so e boa para coisas inuteis.
O nome do delegado de Pinheiros que se encarregou dos cruspianos que fizeram bagunca no
onibus e se recusou a prender as unicas duas unicas mulheres presentes, o que muito as
incomodou, tanto ……..que se recusaram a aceitar aquela falsa gentileza porque como
diriam hoje em dia ,,,,,,,, nada mais se tratava que uma discriminacao de
genero……………………….
Bom…. minha memoria brincou comigo: ele se chamava Dr. Vicente de Paula
Dr. David Vicente era pai de um ex-cruspiano , que nem sequer e meu amigo, mas era de
Campinas tambem : Jose Herculano Vicente.
O nome deste homem, pai do ex-cruspiano, tamb’em nao me serve para nada. Esta ai
ocupando um espaco onde deveriam estar somente coisas praticas e uteis….. por exemplo,
lembrar de trazer um pente nesta viagem, lembrar onde guardei as chaves ou lembrar onde
guardei os oculos que, como ja tinha escutadode outras pessoas, depois de muito procurar,
descubro que estao na minha cabeca.
Bom queridos
Nao vim para visitar parentes…. Isso vou deixar para depois. Se fazem alguma coisa,
lembrem-se de mim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: